Dirigente do PT diz que Cappelli era “antipetista e anti-Lula”

Membro da executiva nacional do PT, Camila Moreno saiu em defesa pública do presidente Lula após o petista preterir o atual secretário-executivo do Ministério da Justiça, Ricardo Cappelli, como sucessor de Flávio Dino.

Próxima da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e do ministro do Desenvolvimento Agrário, o petista Paulo Teixeira, Camila sugeriu que Lula não escolheu Cappelli por falta de confiança no secretário-executivo.

Camila afirmou que Cappelli fez um “excelente trabalho” como número 2 de Dino na pasta, mas ressaltou que o secretário-executivo era, até pouco tempo, um “militante antipetista e anti-Lula inveretado”.

“Eu sei que vocês acham que entendem tudo de política, mas tentem ao menos compreender Lula. É verdade que Cappelli fez um excelente trabalho sob o comando de Dino e Lula, mas também é verdade que, há menos de cinco anos, era um militante antipetista e anti-Lula inveterado. Lula é sábio”, escreveu a petista nas redes sociais.

Camila lembrou que Cappelli apagou postagens contra o partido. Ela ainda afirmou que Lula não é “rancoroso” e ponderou que o cargo de ministro da Justiça “exige muita confiança” e “experiência”.

“Ministro da Justiça é um cargo que exige muita confiança e experiência. Respeitem Lula”, completou.

De Igor Gadelha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Publicidade