Fraudador do concurso de Vargem Grande, José Henrique, o “Professor”, fez provas em dois turnos para dois níveis diferentes

O fraudador do concurso público de Vargem Grande, José Henrique Uchôa Diniz, conhecido pelo alcunha de “Professor”, que foi preso em flagrante deleito nas proximidades da Escola José Pedro da Silva no Bairro São Miguel, após realizar prova no domingo, 14, à tarde, também estava inscrito e realizou prova na parte da manhã para outro nível.

Conforme inscrição, o “Professor” realizou prova na parte da manhã no IEMA para o cargo de Professor Séries iniciais (1 ao 9 ano), tirando, portanto, qualquer dúvida sobre a fraude, haja visto que o criminoso só foi preso depois de ter realizado a prova da tarde.

Na parte da tarde, como comprova também a inscrição, o Professor, fez prova para o nível de Auxiliar Operacional de Serviços Diversos (AOSD), na Escola José Pedro da Silva, local onde foi preso pela polícia civil de Vargem Grande.

O Instituto Juscelino Kubitschek responsável pela realização do Concurso, após 5 dias da realização do certame, emitiu nota falando que houve uma tentativa de fraude neutralizada, mas não explicou sobre o fato do fraudador José Henrique ter feito duas provas para níveis diferentes em turnos idem, não explicou sobre os erros nos cadernos de provas, sobre a falta de fiscalização e nem se defendeu da acusação de vendas de gabarito.

O blog voltará abordar com mais informações sobre o referido Instituto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Publicidade