Decisão do TRE-MA deixa Governo do Estado sem oposição na Assembleia Legislativa


O fim do julgamento do Partido Social Cristão (PSC) e a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) pela cassação dos deputados estaduais Fernado Braide (PSD) e Wellington do Curso (NOVO) pode ser comemorada pelo Palácio dos Leões. Isso porque, os dois parlamentares são uns dos poucos que cobram, questionam e, até, vão contra as decisões do Governo do Maranhão.

Em discursos e entrevistas concedidas desde a última semana, Fernando Braide tem exposto sua opinião sobre a situação e apontado a existência de um conluio que envolve desde acusadores do PSC por suposta fraude à cota de gênero até membros do governo.

“Se existe um conluio, é da parte acusadora, onde são três os acusadores. Um, é do partido do governador e ocupa cargo de secretário de estado; outro é o marido da senadora Eliziane Gama, que tem dois irmãos como membros do governo do estado; além do terceiro acusador que tem relação com membros do TRE, inclusive com uma julgadora do caso”, argumentou o parlamentar em entrevista concedida nesta terça-feira (9).

Coincidência ou não, tanto Fernando Braide quanto Wellington do curso têm, seguidas vezes, se posicionado contra medidas apresentadas pelo Governo do Maranhão, entre elas o aumento de taxas e impostos, criação de novos cargos e secretarias, indicações para o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Publicidade