Deputada federal do PL do Mato Grosso, Amália Barros morre aos 39 anos


CNN Brasil – Morreu a deputada federal Amália Barros (PL-MT), aos 39 anos, em São Paulo. A vice-presidente do PL Mulher Nacional estava internada em estado grave no Hospital Vila Nova Star, na capital paulista. A informação foi divulgada nas redes sociais da parlamentar.

Amália estava hospitalizada desde o dia 1° de maio, quando foi submetida a uma cirurgia para a retirada de um nódulo no pâncreas. De acordo com o boletim divulgado neste sábado (11), a deputada passou por uma nova cirurgia para tratar complicações no fígado.

Anteriormente, na quinta-feira (9), ela realizou um procedimento adicional de radiointervenção.

A intervenção foi a quarta desde que foi para o hospital. Na terça-feira (07), Barros havia passado por uma drenagem das vias biliares. Conforme havia informado anteriormente a equipe médica, no primeiro sábado do mês (04) foi realizada uma “reabordagem cirúrgica” da qual a paciente havia saído “estável, consciente e respirando espontaneamente”.

Amiga de Michelle Bolsonaro, Amália Barros também está na liderança do PL Mulher e foi lembrada pela ex-primeira-dama em encontro que ocorreu neste sábado (11), em Aracaju, Sergipe. “Nossa deputada Amália Barros, nossa vice-presidente, foi fazer uma cirurgia do pâncreas e está em estado grave”, comentou Michelle no início de evento, mas disse crer “em um milagre muito grande na vida” da colega de partido.

No ano passado, em evento do braço feminino do partido na Paraíba, a deputada tirou a prótese ocular a pedido da ex-primeira-dama. Na ocasião, a mulher do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que amava ver a deputada sem a prótese. Após a repercussão do episódio, Amália afirmou não ter se sentido constrangida. “A minha relação com a Michelle é uma relação de amizade, de intimidade. Tirar a minha prótese nunca vai me constranger”, disse, à época.

Filiada ao Partido Liberal (PL), a jornalista foi eleita deputada federal por Mato Grosso em 2022, recebendo mais de 70 mil votos, aproximadamente 5% dos votos do estado. Na Câmara, ela passou a integrar as comissões de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, dos Direitos da Mulher e da Educação, entre outras.

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Publicidade