Crime eleitoral! os candidatos Rafael Leitoa e Higor Almeida, juntamente com o chefe da Sinfra anunciam asfalto para Chapadinha em plena campanha

A prática é proibida pela Justiça e pode configurar corrupção eleitoral e abuso de poder econômico

 

O deputado Rafael Leitoa (PSB), candidato à reeleição, é acusado de fazer uso da estrutura do estado para angariar capital político para sua campanha. Se confirmada, a conduta pode violar princípios da Lei Eleitoral.

 

De acordo com as denúncias, o uso da força do poder econômico na campanha do parlamentar veio à tona, após a veiculação de um vídeo que teria sido gravado nas dependências da Secretaria de Estado de Infraestrutura – SINFRA e ao lado do secretário Aparício Bandeira.

 

Na gravação, cuja discrição da legenda destaca os nomes e os número dos candidatos, Rafael anuncia obras de asfaltamento para o município de Chapadinha, por meio do Mais Asfalto, programa do Governo do Maranhão que atua na pavimentação de vias urbanas. Na cidade chapadinhense, o deputado faz dobradinha com o candidato a deputado federal Higor.

 

Na opinião de especialistas consultados pela reportagem, o ‘anuncio’ feito pelo parlamentar que foi reforçado pelo secretário, tende a desequilibrar a disputa e pode ajudar a eleger candidatos descompromissados com a a e pode configurar corrupção eleitoral ecoisa pública. Os especialistas alertam ainda que a prática é proibida pela Justiç abuso de poder econômico, condutas que resultam até na cassação do registro de candidatura de um político.

 

Reincidência em crimes idênticos

 

A denúncia começou a circular nas redes sociais e grupos de WhatsApp da região no mesmo dia em que o juiz federal Ronald Desterro condenar o governador Carlos Brandão ao pagamento de multa no valor de R$ 5 mil por promessa de estrada em troca de votos no município de Turiaçu, situação que se assemelha ao que o deputado Rafel [ex-Leitoa] estaria praticando visando angariar votos em Chapadinha.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Publicidade

Publicidade
Publicidade